MAGIA DE REDENÇÃO

Enviado por A. Cavalcanti Nenhum Comentário 14/06/2009

Temas relacionados: , ,

“Malgrado os protestos e censuras dos conservadores e descrentes, insistimos em advertir os terrícolas de que o “feitiço” existe, e só os espíritos completamente liberados de resgates cármicos são invulneráveis aos seus efeitos”. Ramatís

Magia de RedençãoO Grande Arquiteto, de tempo em tempo, envia à Terra mensageiros ousados e fora de rotina, que expõem mensagens construtivas, mas prematuras, as quais, mais tarde, são consagradas pela opinião da maioria. Assim foram Crisna, Moisés, Buda, Confúcio, Fo-Hi, Jesus, Kardec e Ghandi, que arriscaram sua estabilidade no cenário terrícola, ousando perturbar os viandantes que trafegam tranqüilos pelas “estradas asfaltadas” dos credos e religiões certinhas em direção ao Paraíso. Ramatís poderia filiar-se à linha convencional das entidades que transmitem para a Terra assuntos já consagrados. Porém, ele deu preferência a abordar problemas controvertidos, desmontando as prateleiras arrumadinhas das mentes condicionadas a clichês tradicionais.
Obra sem paralelo na literatura espiritualista ocidental, “Magia de Redenção” analisa objetivamente em que consiste a Magia, o significado do Ritual, os processos técnicos de enfeitiçamento verbal, mental, através de objetos e animais, da aura humana, a produção de enfermidades etc., e antecipa as conclusões da Medicina Ortomolecular sobre o envelhecimento humano e as enfermidades, ao tratar do enfeitiçamento através dos metais organogênicos.

Leave a Reply